Assegure com o Col.Bi o compliance
SAF-T da sua organização

saft faturação

Atualmente, assistimos a uma profunda transformação no formato de reporte da informação financeira e contabilística para a Autoridade Tributária, que a partir de 2019 passa a ser efetuado através do SAF-T (PT) de contabilidade para pré-preenchimento IES – Declaração Anual de Informação Contabilística e Fiscal.

O principal objetivo é a simplificação da entrega de informação fiscal e contabilística, num formato facilmente auditável. Deste modo, as empresas preparar o seu software de gestão para que contemple esta nova realidade e evitarem incongruências.

 

– IES, o que é que esta realmente contempla?  

A IES é uma declaração eletrónica que reúne informação sobre impostos, contabilidade e estatísticas nacionais sobre as organizações e algumas pessoas singulares.

– O que é que, realmente, mudou?

A lei agora implementada obriga a que a IES a partir do exercício de 2019 passe a ser pré-preenchida automaticamente através do reporte do ficheiro SAF-T (PT) de contabilidade, por regra, até 30 de Abril do ano seguinte, eliminando cerca de 2.700 campos de introdução manual.

– Quais são as vantagens que esta nova lei proporciona agora às organizações?

Através deste decreto-lei pretende-se tornar mais simples e mais fácil declarar os dados necessários para a IES, permitindo a correção de incongruências e erros a montante. Tendo em conta que as empresas lidam com diversas plataformas que gerem dados, é possível que durante estes processos de integração, estes se possam perder ou ser alterados inadvertidamente, fazendo com a que as empresas reportem, inconscientemente, relatórios com erros, trazendo problemas de gestão, multas dos reguladores ou disputas tributárias.

 

Neste sentido, é fundamental que o SAF-T (PT) de contabilidade seja gerado em conformidade com as regras de certificação do SVAT e que obedeça à lógica das taxonomias prevista na Portaria relativa ao SAF-T (PT), eliminando-se antecipadamente erros de ficheiro e repositório de dados.

Desta forma, a Abaco tem a solução indicada para o ajudar nesta nova realidade: o Colbi. Esta ferramenta permite que todas as transações de uma empresa sejam validadas antes da submissão à AT, de modo a evitar o reporte de informações erradas e inspeções e averiguações fiscais. Assegura também a conformidade com os requisitos dos relatórios regulamentais tais como SAFT-PT, ISSO 295 PC, devoluções de IVA ou outro formato eletrónico de reporte de informação fiscal.

Por outro lado, criar validações específicas que assegurem a conformidade do ERP ou avaliar a qualidade dos dados e a integridade dos subsistemas, é outra vantagem desta ferramenta, que pretende produzir resultados de auditoria e notas de não conformidade para que a empresa possa identificar qual a informação incorreta ou em não conformidade.

Assim, através destas soluções, é possível proporcionar às organizações, de forma mais fácil e direta, o acesso ao seu estado financeiro, enquanto conseguirão garantir previamente que não existem quaisquer incongruências na informação que enviam para AT.

 

saft faturação

Gostou deste artigo? Partilhe-o com a sua rede de contactos!

Juntos, iremos solucionar os desafios da sua empresa!

    Posts relacionados

    Deixe um comentário

    This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.