Evolução do reporte digital de
informação para a Autoridade Tributária

evolucao reporte digital

Podemos tomar como ponto de partida o porquê da evolução do envio da informação numa forma digital, ou seja, desmaterializada, para a Autoridade Tributária.

O IVA (Imposto sobre o Valor Acrescentado) é um dos impostos que representa maior arrecadação para as Autoridades Tributárias, nomeadamente, para a Autoridade Tributária Portuguesa. Em 2012, epóca de uma enorme crise no mercado Português, houve um conjunto de medidas e iniciativas que visavam esta comunicação de forma desmaterializada para a AT, de forma a que a mesma pudesse auditar de forma massiva, conseguisse reduzir custos operacionais e aumentar a sua receita em termos deste imposto direto.

Portanto, este caminho começou em 2008 com a adoção pela AT Portuguesa do SAF-T e depois em 2013 quando se deu inicio à comunicação mensal das faturas através do E-Fatura. Entretanto o SAF-T começou a ter uma evolução em termos de extrutura e de tipo de informação que seria reportada, inclusive passaram a ser incluídos os documentos de conferência e dos recibos.

Agora, o tema mais recente e que tem vindo a ser adiado é a comunicação anual do SAF-T de contabilidade para o pré-preenchimento da IES. Leia mais informação a nova IES aqui: https://abaco.consulting/blog/a-nova-ies/

Descubra como a Ábaco pode ajudar a sua empresa!

Related Posts

Leave a comment