Ficheiro SAF-T e estruturas de dados

ficheiro saf-t

O Ficheiro SAF-T é um ficheiro normalizado, no formato XML, que permite a exportação de uma forma fácil e a qualquer momento de um conjunto pré-definido de registos contabilísticos e de faturação, num formato standard.

O SAF-T é uma norma/padrão definido pela OCDE e que tem na sua génese, e numa primeira instância, uma intensão clara e objetiva de definir uma linguagem standard para reporting de informação fiscal, visando facilitar a actividade inspectiva. Ou seja, no passado, quando a AT (Autoridade Tributária) pretendia fazer uma inspeção deslocava-se às empresas com um técnico especializado no ERP que a empresa utilizava. Este, através de um perfil de auditor, fazia a extração de dados a partir do ERP. Com a adoção do ficheiro SAF-T, independentemente do ERP que é utilizado pela empresa, este ficheiro passa a necessitar ser exportado sempre no mesmo formato e sempre da mesma forma. Isto leva-nos, não só a esta primeira abordagem de facilitar a actividade inspectiva por parte da AT, mas também o facto de as empresas utilizarem o SAF-T como forma de automatizar o seu compliance fiscal, a sua auditoria interna e também o pré-preenchimento e a validação prévia de declarações fiscais.

Abordando o SAF-T em Portugal, o conjunto de estruturas de dados pode dividir-se em: cabeçalho; movimentos contabilísticos; documentos de conferência; recibos emitidos; dados mestre; documentos comerciais e documentos de transporte). O documento SAF-T incluí todas estas estruturas de dados, sempre no mesmo formato.  Uma ressalva importante para o facto de o SAF-T ser diferente do E-Fatura. O E-Fatura é um sub-componente do SAF-T composto apenas pelos cabeçalhos e os documentos comerciais. O SAF-T é composto pelos cabeçalhos e as linhas dos itens, ou seja, os códigos dos produtos, as quantidades, os preços unitários, etc.

ficheiro saft

Em termos de informação produzida por tipos de SAF-T existem 4 tipos de exportação mais comuns em Portugal – Integração, Contabilidade, Faturação e Auto-faturação.

O SAF-T Integrado engloba movimentos contabilísticos, movimentos de faturação e dados mestre.

O SAF-T de contabilidade engloba dados de contabilidade e alguns dados mestre, inclusive recibos emitidos.

O SAF-T em Portugal tem estas estruturas e, embora sendo um padrão internacional definido pela OCDE existem adaptações que podem ser efectuadas e que existem noutros países.

 

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat. Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur.

Descubra como a Ábaco pode ajudar a sua empresa!

Related Posts

Leave a comment

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.