Sustentabilidade: o futuro das empresas de
produção industrial

Ao longo do tempo, a sustentabilidade tornou-se num tema importante para a maioria das empresas. Mas agora é um imperativo para os fabricantes cumprirem os regulamentos impostos. Devem agora evoluir para ajudar os seus clientes e fornecedores a serem sustentáveis, mantendo-se competitivos numa economia orientada para objetivos específicos. No futuro, as empresas terão de reimaginar o seu negócio utilizando modelos que poupem energia e recursos naturais e tenham um impacto positivo nos seus colaboradores, clientes, parceiros, e comunidades.

A melhor prática

Melhorar os processos internos e assegurar a conformidade, cumprindo os regulamentos atuais e antecipando novos desafios de conformidade colocados pelos governos e partes interessadas. Gerir os negócios de forma sustentável, sem comprometer a qualidade do equipamento e da maquinaria e obter grandes retornos financeiros.

▪ Conceber e vender produtos que utilizam um mínimo de material e energia na produção, são eficientes e não representam um risco para o ambiente;
▪ Contabilizar e reduzir as emissões de carbono das viagens;
▪ Aumentar as interações digitais dos clientes;
▪ Otimizar a cadeia de abastecimento para eficiência e aumentar o fabrico em terra;
▪ Reduzir o consumo de energia e água na produção e escolher fontes verdes;
▪ Produtos e materiais de origem baseados em critérios sustentáveis;
▪ Estabelecer um processo interno de contabilidade do carbono com KPIs claros.

Práticas Futuras

Atingir zero emissões de carbono e influenciar positivamente o ecossistema, alargando os esforços de sustentabilidade para além de funcionar com uma pegada ambiental zero, para estabelecer e acompanhar as métricas de sustentabilidade dos fornecedores e ajudar os clientes a atingir os objetivos de sustentabilidade. Criar produtos e soluções que melhorem e apoiem operações sustentáveis ao longo do seu ciclo de vida.

▪ Concepção para a reciclagem e circularidade;
▪ Reduzir a necessidade de serviço através de bens auto-curativos;
▪ Implementar a realidade mista para reduzir as viagens dos técnicos;
▪ Proporcionar transparência de ponta a ponta em matéria de sustentabilidade ao cliente final;
▪ Otimizar a utilização de energia em operações de equipamento através de melhorias impulsionadas por dados na análise de emissões;
▪ Selecionar fornecedores com práticas e produtos sustentáveis;
▪ Comparar o consumo de energia e a pegada de carbono dos produtos com a concorrência no terreno;
▪ Estabelecer políticas claras, controlar e investir na saúde, segurança e bem-estar dos empregados.

Ter o software certo é crucial para alcançar, medir e reportar sobre os objetivos de sustentabilidade atuais e futuros. Soluções cuidadosamente escolhidas podem ajudar a sua empresa a satisfazer e exceder as exigências crescentes através da sua capacidade de quantificar a sustentabilidade ao longo da cadeia de valor e transformar os dados em ações.

R&D e Engenharia:
▪ Concepção para uma utilização mínima de material e energia na produção
▪ Concepção para a circularidade
▪ Identificar e avaliar os riscos climáticos ao longo de toda a vida útil do produto
▪ Concepção de produtos com impacto operacional sustentável

Marketing e Vendas/Serviços:
▪ Reduzir as viagens e contabilizar o custo do carbono
▪ Apoiar a interação digital com o cliente
▪ Melhorar a eficiência dos processos de manutenção
▪ Fornecer transparência de carbono aos clientes finais
▪ Avaliar clientes sobre sustentabilidade

Procurement/Supply Chain:
▪ Otimizar os processos logísticos para reduzir as emissões de carbono
▪ Melhorar a eficiência da gestão dos retornos
▪ Otimizar a reciclagem com parcerias de gestão de resíduos
▪ Fonte baseada em critérios sustentáveis
▪ Selecionar fornecedores sustentáveis

Manufacturing:
▪ Reduzir a utilização de energia e água na produção e escolha de fontes verdes
▪ Documentar as emissões e assegurar a conformidade
▪ Conduzir zero acidentes e tempos de paragem
▪ Fornecer calor excedente para aquecimento comunitário
▪ Apoiar práticas de remodelação eficientes

Finanças:
▪ Ativar os relatórios de taxonomia da UE (ou regulamentos semelhantes)
▪ Estabelecer um processo interno de contabilidade do carbono com KPIs claros
▪ Estabelecer orientações claras de sustentabilidade para investimentos e parceiros

Recursos Humanos:
▪ Estabelecer políticas claras, controlar e investir na saúde, segurança e bem-estar dos empregados
▪ Assegurar que os fornecedores têm práticas éticas de emprego
▪ Investir em programas de desenvolvimento local
▪ Evitar ambientes de trabalho precários

 

Gostou deste artigo? Partilhe-o com a sua rede de contactos!

Juntos, iremos solucionar os desafios da sua empresa!

    Posts relacionados